LOCALIZAÇÃO

Carmelo da SS Trindade

Quinta Nª Srª do Mileu

6300-818  -  GUARDA - PORTUGAL

carmeloguarda@carmelitas.pt

Tel 271224014

Nossas redes sociais
AVÉ MARIA - Sarah Brightman
00:00 / 00:00
  • Escola de oração
  • YouTube Social  Icon

A ORAÇÃO CONTÍNUA  como AMIZADE com Deus

Fotografia de fundo:  Carmelo da Guarda

O Carmelo Descalço que  Santa Teresa de Jesus instaurou, são casas fundadas em oração. É neste cunho orante que assentam os ideais teresianos. Daqui radica a nossa fecundidade de vida para a Igreja. Esta vida é, de facto, um combate em favor dela,  num ambiente de «grande silêncio». A Oração é a marca, o fundamento da nossa família.

Algumas frases dela:

  • «A Oração é o alicerce desta Casa e foi para isto que o Senhor nos juntou!»

  • «A oração  é o nosso exercício principal!»!

  • «Somos chamadas à oração e à contemplação»

Os rasgos mais salientes desta identidade como comunidade orante devem ser:

Ao nível pessoal: 

  • um viver diante do Senhor, na sua presença, como o Profeta Elias: «Vivo está o Senhor, em cuja presença estou». Diz Stª Teresa: «Os que tratam de oração dão-se conta que Deus os olha!»

  • estar com o Senhor, senti-Lo próximo: «Se vos acostumais a tê-Lo bem perto de vós e Ele vê o que fazeis com amor... Ele não vos faltará, ajudar-vos-há nos trabalhos...tê-lo-eis  em todas as circunstancias. Pensais que é pouco ter semelhante AMIGO ao nosso lado?»

  • Consciência da Inhabitação de Deus dentro da alma: «Olhai-O  dentro de vós!»

A Oração contínua como sinal de pessoas orantes - a que se refere Santa Teresa -  inscreve-se neste contexto.

O espírito de louvor surge espontaneamente no coração de quem ora verdadeiramente. Este Louvor muitas vezes traduz-se em «dançar para Deus» como dizem os salmos...e como passamos uma boa parte do dia em solidão, podemos dar largas a esse júbilo maravilhoso...

 

Por último, a vivência do conceito teresiano de «oração» como AMIZADE COM DEUS «que sabemos nos ama»,  junta, a esta relação amistosa, um matiz de mais habitual intimidade com o «Amigo». Relação que deve transformar progressivamente toda a nossa vida (mentalidade, atitudes e comportamentos)

Ao nível comunitário,  temos alguns momentos fortes de expressão teologal:

  • A Eucaristia

  • A Liturgia das horas

  • As 2 horas de oração «mental»

  • A Leitura espiritual, o estudo e a Lectio divina  - que apesar de ser em particular na própria cela, é um acto que fazemos todas «à mesma hora»

Ao nível do ambiente, o silêncio reinante e a própria simplicidade na «decoração» do Mosteiro é um chamamento constante à oração contínua: algum quadro, alguma imagem que nos incite ao diálogo com Deus, mas mais importante do que isto é a própria linguagem, a presença sempre atualizada do ideal comum, o tema das conversas, o clima de fé que se vai palpando no nosso viver do dia-á-dia. (Cf. «La Comunidad en Teresa de Jesús - J.J. Murillo)

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now