SANTA TERESA DE JESUS

Mãe do Carmelo Descalço 

      Escritora; Mestra da Vida Espiritual ; Mística

         Poetisa e Doutora  da Igreja

Teresa de Jesus, (1515-1582) Carmelita no Mosteiro da Encarnação    em Ávila, sem ter a intenção clara de reformar a própria Ordem nascida no Monte Carmelo, procurou, por todos os meios,  aproximá-la da Regra que os primeiros eremitas nossos irmãos, viveram nesse Monte onde o Profeta Elias obteve a vitória sobre os profetas do ídolo Baal.  A Regra vivida neste Mosteiro tinha sofrido, por causa das guerras e das pestes ao longo dos séculos, Bulas papais  que atenuavam o rigor da mesma. Na verdadedevido ao número excessivo de irmãs, à licença obtida para não guardarem a clausura, a presença de muitos leigos dentro da mesma e a frequência das visitas, dava muito pouco lugar ao silêncio, à solidão e oração contínua de que a Ordem gozara nos 

tempos primórdios na antiga Palestina e na Europa aquando da sua expansão. Teresa viveu neste ambiente e experimentou os seus graves inconvenientes. Foi depois de por em marcha o seu projeto de vida que se encontrou com a «Regra  dos eremita» anterior à da que se vivia no Mosteiro da Encarnação e fê-la sua, porque exprimia o que ela tinha no coração!

 

« Interessavam-lhe duas coisas: A SOLIDÃO E A COMUNIDADE, ambas bem  «combinadas»: A Solidão da Comunidade que ela exprimirá através daquilo a que ela chama: «grande encerramento» (Clausura estrita) e solidão das irmãs, mas dentro de uma Comunidade.  É justamente isto que ela encontra na Regra dos eremitas aprovada por Inocêncio IV. Por isso, usa termos indicadores, por exemplo :

  • Quando Teresa escreve: "Aqui somos um Colégio de Cristo"; "Casa da Virgem"; "Pombaizitos da Virgem" ou fala em «andar com a Comunidade», está a sublinhar o dado cenobítico da Regra

  • Quando diz que «somos eremitas» que " a solidão é a sua consolação" ou que o ideal das Irmãs reunidas no seu 1º Mosteiro da Reforma é viver "sozinhas com ELE somente!"  está a reafirmar a primitiva inspiração eremítica e contemplativa da Regra.

  • Ou quando ela sintetiza numa expressão muito bela o IDEAL DE VIDA dos seus Mosteiros que engloba toda a Regra: "Pretendemos não ser apenas monjas mas também eremitas".»

Algumas palavras de Teresa:

 

 

«Fazer um Mosteiro  com  grandíssimo encerramento,  fundadas em oração e mortificação!»  (Carta  ao seu irmão Lourenço a 23-XII-1561)

 

«O Recreio  serve não só  para alegrar as Irmãs, mas também para que cada uma aprenda a conhecer as suas próprias faltas e tomem um certo alívio para  levar melhor o  RIGOR DA REGRA...!» (Do livro das Fundações)

«Pareceu-nos muito necessário as Constituições para podermos cumprir a REGRA com mais perfeição» (cf Vida 36,27)

«Filhas minhas e senhoras minhas, por amor de Deus lhes peço que tenham em grande conta a guarda da REGRA e das CONSTITUIÇÕES, que se as guardarem com a perfeição requerida, não é necessário outro milagre para canonizá-las!»  (Testamento oral às suas Irmãs)

 « Ao fundar o Carmelo de S. José em Ávila, a Santa Madre Teresa quis pôr-lhe clausura estrita, (deserto) não por simples comodismo nem para livrar de perigos exteriores, mas para criar um ambiente propício (silencio)  àquela interioridade (Oração contínua - desejo de Deus)  em que queria que cada uma vivesse para atingir o alto grau de amor a que devia aspirar. Essa Clausura seria partilhada com um reduzido nº de Irmãs (Comunidades pequenas), o que evitaria a distração do  fundamental (União com Deus) e facilitaria a união fraterna (Comunhão de vida) »      

                                                                           Madre Maria das Mercês- fundadora do Mosteiro na Guarda

source.gif
LOCALIZAÇÃO

Carmelo da SS Trindade

Quinta Nª Srª do Mileu

6300-818  -  GUARDA - PORTUGAL

carmeloguarda@carmelitas.pt

Tel 271224014

Nossas redes sociais
  • Escola de oração
  • YouTube Social  Icon
AVÉ MARIA - Sarah Brightman
00:00 / 00:00
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now